Saúde digital: o que é, quais são as principais categorias e quais os benefícios?

Exames e análises digitais em tablet

04 de julho, 2022

Exames e análises digitais

Afinal, o que são, como funcionam e quais as vantagens das inovações implementadas pelas tecnologias de saúde digital?

As inovações da saúde digital vão além da mera transposição de serviços e recursos antes limitados ao mundo analógico. É por isso que a introdução de novas tecnologias na medicina tem o potencial de reconfigurar a maneira como o cuidado é prestado.

Logo, nada melhor do que destrinchar o conceito de saúde digital, conhecer suas principais categorias e vislumbrar alguns dos benefícios e possibilidades que já estão entre nós ou vem surgindo no horizonte.

A definição de saúde digital

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), a saúde digital pode ser compreendida pelo “uso de tecnologias da informação e da comunicação no apoio à saúde e a áreas relacionadas a ela”. Tal definição apareceu pela primeira vez em 2019, no “Recommendations on digital interventions for health system strengthening”, um guia da entidade sobre o tema.

Dessa forma, o escopo de tecnologias utilizadas na saúde digital abrange, entre outros recursos, dispositivos de saúde móveis, dispositivos vestíveis, terapias digitais (DTx), tecnologia da informação, telemedicina, telessaúde e medicina personalizada.

A pandemia de Covid-19 certamente contribuiu para a aceleração da implementação da saúde digital. Todavia, como a própria definição apresentada indica, a saúde digital busca ir além de consultas feitas de forma remota, ainda que essa seja parte das inovações desenvolvidas.

Saiba mais: Como os produtos DTx são diferentes dos aplicativos de saúde?

As ramificações do conceito

Com isso, diante da abrangência do termo, a melhor forma de encarar a saúde digital é analisando-a como um conceito guarda-chuva: ela funciona como uma estrutura que coloca abaixo de si diferentes recursos, que vão desde prontuários eletrônicos até softwares que promovam intervenções terapêuticas baseadas em evidências.

Assim, é normal que dentro do âmbito das mudanças trazidas pela saúde digital surjam outros conceitos para denominar determinados produtos e serviços. É o que acontece, por exemplo, com a medicina digital, que pode utilizar recursos da tecnologia da informação para acompanhar o paciente digitalmente, sem intervenção humana, como acontece com as bombas de insulina, medidores conectados de glicose, entre outros.

Indo mais além nos avanços propiciados pela união entre novas tecnologias e saúde, temos também as chamadas terapias digitais (DTx). Na prática, elas são intervenções terapêuticas digitais baseadas em evidências científicas, entregues por softwares de alta qualidade para tratar, gerenciar ou prevenir um distúrbio ou doença.

Os benefícios e as possibilidades

Medica em vídeo conferencia com paciente

De forma geral, a saúde digital oferece possibilidades reais de melhoria na eficiência do cuidado aos pacientes em diferentes condições. Por meio de uma visão integrada, tais inovações dão aos médicos uma melhor visualização em relação aos pacientes, enquanto estes conseguem controlar de forma mais satisfatória a sua saúde.

Ademais, para os responsáveis pela gestão e o custeio de sistemas de saúde, públicos ou privados, a disseminação da saúde digital pode representar uma maior disponibilidade de acesso aos serviços, uma redução nos custos e um incremento na qualidade.

No mais, todas as informações coletadas podem contribuir para diagnósticos precoces em mais situações, para o controle de doenças crônicas e para o manejo de uma série de enfermidades em contextos além dos convencionais.

Mesmo intervenções mínimas já podem fazer uma grande diferença na obtenção de melhores desfechos clínicos: lembretes via mensagem de texto para que o paciente volte para a próxima consulta ou se vacine na data correta já contribuem para que a aderência a tais condutas aumente. Mas é claro que é possível ir além.

Não por menos, o avanço das terapias digitais no âmbito da inovação da saúde digital pode contribuir de forma significativa para o controle, a prevenção e o manejo para doenças que hoje trazem enormes custos pessoais e sociais. É o caso, por exemplo, de doenças crônicas como o diabetes, cujo descontrole gera uma série de morbidades capazes de gerar alto grau de comprometimento no bem-estar e no desempenho de atividades cotidianas.

Aproveite para saber mais sobre terapias digitais clicando aqui.



>>>REFERÊNCIAS:

What is Digital Health? Food and Drug Association. Disponível em What is Digital Health? | FDA

Saúde Digital. Ministério da Saúde. Disponível em: Saúde Digital — Português (Brasil) (www.gov.br)

OMS divulga primeira diretriz sobre intervenções de saúde digital. Disponível em OMS divulga primeira diretriz sobre intervenções de saúde digital – OPAS/OMS | Organização Pan-Americana da Saúde (paho.org)

Recomendation on Digital Intervations For Health System Strengthening. Disponível em 9789241550505-eng.pdf (who.int)

Exames e análises digitais em tablet

Axenya e HealthCO se juntam para criar um ecossistema de saúde corporativa digitalmente aumentado, fornecendo e gerindo planos de saúde de forma digitalizada e protegendo a saúde do colaborador, de ponta a ponta, durante toda a jornada de cuidado.