DTx: quais os benefícios de prescrever uma terapia digital?

ilustração - terapia digital

27 de julho, 2022

ilustração - terapia digital

Aqui no blog da Axenya você já viu, recentemente, as principais diferenças entre os produtos DTx em relação aos aplicativos de saúde. Neste nosso mais novo artigo, explico quais são os benefícios de prescrever uma terapia digital.

Sempre é bom recapitular que uma DTx é a abreviatura de Digital Therapeutics, o que traduzido para o português significa Terapia Digital, prática que dispõe de intervenções terapêuticas baseadas em evidências científicas com o objetivo de prevenir, administrar ou tratar algum tipo de distúrbio ou doença.

De acordo com o Relatório Global do Mercado Terapêutica Digital, esse mercado mundial foi avaliado em US$ 1.658,3 milhões em 2022 e deverá atingir US$ 9.121,8 milhões em 2030, crescendo a um CAGR (taxa de crescimento anual composta) estimado de 21,1% durante o período de previsão.

Leia também: Efeitos das terapias digitais em pacientes com diabetes

O que é e como funciona uma DTx?

Em linhas gerais, uma DTx se vale de programas de software, que podem ser utilizados tanto de forma independente como em conjunto com alguns tipos de medicamentos, dispositivos ou outras terapias, no sentido de oferecer o melhor atendimento possível ao paciente.

No artigo Digital Therapeutics: An Integral Component of Digital Innovation in Drug Development, publicado em 2018 na National Library of Medicine, a DTx é definida como “um produto baseado em tecnologia que tenha passado por validação clínica, tais como: sistemas digitais, aplicativos, entre outros, e que tenha impacto direto no diagnóstico, prevenção, monitoramento e tratamento de doenças ou síndromes.”

Terapia Digital: benefícios de prescrever

Entre os principais benefícios de prescrever uma terapia digital, que teve o seu crescimento impulsionado nos últimos anos em boa parte do mundo por conta da pandemia da Covid-19 – já que muitos pacientes precisaram ficar isolados em casa –, destacamos:

1. Disponibilizar aos pacientes, prestadores e operadoras novas alternativas de terapia para necessidades médicas não atendidas;

2. Ser utilizada independentemente ou em conjunto com outras terapias;

3. Aperfeiçoar e apoiar os tratamentos médicos atuais;

4. Possibilitar a diminuição da dependência de produtos farmacêuticos específicos;

5. Viabilizar a integração das diretrizes médicas e as melhores práticas para entregar uma experiência do paciente com resultados assertivos.

Aprovado pela maioria dos médicos

Oferecer um atendimento confiável aos pacientes por meio de soluções digitais é uma alternativa que conta com o apoio da maioria dos médicos, segundo pesquisa da Associação Paulista de Telemedicina (APM). Conforme o levantamento, 99% dos profissionais concordam que as soluções digitais agregam avanços para o atendimento.

Outros 84% dos médicos que participaram da pesquisa acreditam que os smartphones podem vir a se tornar “guardiões da saúde”, auxiliando os pacientes que podem fazer, em suas próprias residências, o monitoramento de aspectos específicos de sua saúde.

Leia também: Veja como as terapias digitais estão revolucionando o sistema de saúde

A DTx só pode ser utilizada para doenças crônicas?

Se engana quem pensa que uma DTx só pode ser usada nos casos de doenças crônicas, como o diabetes. Na verdade, as terapias digitais possuem muitas outras aplicações, como, por exemplo:

– Plataformas capazes de ajudar na reconstrução de habilidades motoras (pacientes que sofreram derrame ou outro distúrbio neurológico);

– Condução de eletrocardiogramas;

– Jogos virtuais para tratamento de psicose.

Outros exemplos de aplicação das terapias digitais incluem: doenças cardiovasculares; doença do sistema nervoso central (SNC); distúrbios gastrointestinais (DIG); saúde mental; neurologia; obesidade; oftalmologia; doenças respiratórias; parar de fumar, entre outras.

Conforme o estudo Aplicação do cuidado híbrido como mecanismo de ação na construção de uma terapêutica digital, de Antonio Valério Netto, o sucesso de uma terapia digital requer três estágios:

1) Conjunto de dados provenientes do paciente e de seu ambiente;

2) Transformação dos dados em insights;

3) Ações e instruções para pacientes ou profissionais de saúde.

É importante observar que as terapias digitais necessitam de dados específicos de cada paciente e, portanto, servem de base para a prescrição de um tratamento adequado e devidamente personalizado.

Além disso, uma DTx precisa ser clinicamente validada, sendo que, no Brasil, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) ainda não conta com regulamentação para o tema, ao contrário da americana FDA e da europeia CE.

Tanto os pacientes, como os médicos e as prestadoras de serviços na área de saúde podem ampliar a capacidade de tomada de decisões com o auxílio de uma DTx.

Um dos principais diferenciais das terapias digitais é que elas abrangem não apenas o tratamento de doenças e possíveis distúrbios, mas também a prevenção, o que contribui para a redução de casos futuros de enfermidades e seus consequentes custos para o sistema de saúde.

Espero que tenha conseguido esclarecer um pouco mais sobre as funcionalidades de DTx e que você possa continuar aproveitando outras leituras do nosso blog. Até mais!

Dra. Marcela Rassi


>>>REFERÊNCIAS:

https://www.ijxdroid.com/2022/06/17/mercado-de-terapia-digital-que-vale-a-pena-observar-crescimento-macico-adherium-bighealth-blue-mesa-health-canary-health-chrono-therapeutics-inc-diabetes-digital-media-ltd/
https://blog.iberomagistral.com.br/terapia-digital/

https://academiamedica.com.br/blog/terapias-digitais-para-promover-o-tratamento-de-pacientes-1

Digital Therapeutics: An Integral Component of Digital Innovation in Drug Development – PubMed (nih.gov)

Aplicação do cuidado híbrido como mecanismo de ação na construção de uma terapêutica digital – einstein (São Paulo)

ilustração - terapia digital

Axenya e HealthCO se juntam para criar um ecossistema de saúde corporativa digitalmente aumentado, fornecendo e gerindo planos de saúde de forma digitalizada e protegendo a saúde do colaborador, de ponta a ponta, durante toda a jornada de cuidado.